sábado, 23 de junho de 2012

Imaginem o contrário

Eu sei que o assunto já está cansando e muito já foi dito, mas vira e mexe a foto volta na minha cabeça. E ontem, durante a insônia, pensei: e se fosse o contrário, Maluf aparecesse sorrindo ao lado de Serra e Alckmin.

Já imaginaram? O anúncio de Erundina como vice na sexta, dia 15. Tudo bem, ela está sendo endeusada agora e já cometeu erros político - como não apoiar Marta Suplicy no segundo turno em 2004. Mas a figura de Erundina remete ao povo nordestino forte, guerreiro e perseverante. A figura "intelectual e burguesa" de Haddad estaria complementada pela roupagem popular, pelo compromisso com os excluídos e marginalizados da sociedade.

Na segunda, dia 18, a foto: Maluf, Serra e Alckimin. A união perfeita entre o conservadorismo político/religioso com a plutocracia corrupta. A direita forte e unida, celebrando sua condição numa casa milionária nos jardins.

Não daria um ânimo para militância? Não daria gana para derrotar o inimigo - visível e estabelecido - no berço conservador e tucano da capital paulista?

Mas não, a realidade é outra. Ficamos com um minuto e meio a mais na TV, e a vergonha de uma foto para sempre.

10 comentários:

  1. Quem dera Vini... Seria possível, mas lamentavelmente aconteceu o contrario. Pra que?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 95 segundos na TV. Preço muito caro, não é mesmo?

      Excluir
  2. Ai Vi... eu ja penso o contrário. Se na foto estivesse o Serra, a eleição (para eles) estava ganha... infelizmente o eleitor paulistano ainda vota no Maluf, e vota no Serra e vota no Alckmin. Sei que a foto é triste, é vergonhosa. Mas de um lado estamos nós eleitores, de outro estão eles, enfiados num jogo que exige alguma estratégia. Por mais que não concordemos, assim se estabeleceu nossa democracia. Se irá prejudicar a imagem do Lula, entre seus admiradores, isso vai. Mas tenho certeza de que ele sabe disso, mas sabe também quais seriam as consequências futuras de se abster...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabi, mesmo do ponto de vista eleitoral, tenho fortes dúvidas se aliança com o Maluf agrega alguma coisa. Será que o eleitor paulistano ainda vota no Maluf mesmo? E se vota, haverá transferência para o Haddad? Independente da questão moral e ética, acho a estratégia errada. Vamos ver...

      Excluir
  3. Estamos desperdiçando a oportunidade de disputar uma eleição jogando de forma tão bonita e contagiante quanto a Seleção de 82, com um trio de craques no ataque: Lula, Dilma e o “idealismo juvenil”.
    Decidiu-se jogar na retranca, de forma tão feia e brochante quanto a Seleção de 94, e com um cabeça de bagre no time que não deveria ser escalado em posição alguma e, pior, que pode entregar o jogo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa comparação pai! E como conversamos hoje, talvez seja melhor tomar uma goleada para deixar de jogar na retranca!

      Excluir
  4. Acho que você acertou em cheio aí, Vinicius. O problema todo é a foto. Essa coligação com o partido do Maluf já rolou na última eleição, mas a Marta Suplicy se recusou a tirar fotos com o estrupício. Assim, não teve tanta indognação. O que os olhos não vêem o coração não sente…

    Acho que o pior disso tudo é que o Maluf ainda é uma força política importante em São Paulo. Ele só estava sendo disputado pelo PT e pelo PSDB porque significa votos e tempo de TV. E ele só significa votos e tempo de tv porque tem muita gente em Sao Paulo que o admira e vota nele. Ou no estilo dele de prefeitura, que foi o do Serra, do Kassab e do Pitta: grandes obras para resolver problemas pontuais, algumas reformas estéticas e nada de planejamento urbano. O Maluf apoia o Haddad, e várias crias dele (Kassab, Agnaldo Timóteo) apoiam o Serra. Qualquer um dos dois que ganhar terá algo de malufismo.

    É impossível escapar do malufismo em São Paulo. Isso é o mais triste de tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Daniel, verdade, a foto tem um simbolismo muito negativo. É de chocar, mesmo sabendo que a aliança com o PP já existe.

      Será que o Maluf ainda é uma força política importante em SP? Bom, você mora aí e deve saber mais do que eu, mas minha sensação é que seu eleitorado é muito menor hoje. Mais do que a transferência de votos, me parece que PT e PSDB disputaram o apoio do PP pelo tempo na TV (o que também não justifica, na minha opinião, a aliança).

      Enfim, vamos ver...Abraço

      Excluir
  5. Muito bom seu texto, Vi, como sempre! Lúcido e objetivo. Quanto às questões políticas, apensar de também estar chocada (como você já sabe), sinto-me incompetente para analisar. O que eu soube é que todo esforço - incluindo a malfadada foto - é para tirar São Paulo das mãos do PSDB.

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigado Katinha! Sei que existem questões que fogem ao nosso alcance, mas mesmo reconhecendo a importância de vencer o PSDB em SP, me parece que o pragmatismo passou do limite!

    ResponderExcluir